Artigo

Uniformes tão disformes! A luta de secundaristas pela igualdade de gênero a partir das regras referentes ao vestuário escolar

RESUMO

O artigo pretende abordar o movimento feminista de alunas secundaristas intitulado Feminifes. Iniciado a partir da pauta da igualdade de gênero, este movimento tensiona a regência masculinista das gestões de instituições educacionais, tendo como alvo as regras para uso de uniformes escolares. Contrapõe-se à lógica do assédio motivado pela erotização masculinista do corpo feminino, a partir de proibições fundamentadas na “moral e nos bons costumes” e que não reconhecem a voz feminina na escola.

SOBRE O DOCUMENTO

ATENÇÃO

Por conta das restrições de uso e acesso informados pelo autor e/ou pela fonte de origem deste arquivo, este documento apenas pode ser visualizado pelo usuário. Qualquer outra tentativa de uso não é permitida (tais como divulgação, reprodução ou download), cabendo ao usuário a responsabilidade sobre tal conduta irregular, conforme o aceite de nossos Termos de Uso e Políticas de Privacidade.

Por conta das restrições de uso e acesso informados pelo autor e/ou pela fonte de origem deste arquivo, este documento apenas pode ser visualizado pelo usuário no desktop. Qualquer outra tentativa de uso não é permitida (tais como divulgação, reprodução ou download), cabendo ao usuário a responsabilidade sobre tal conduta irregular, conforme o aceite de nossos Termos de Uso e Políticas de Privacidade.