Artigo

Teorias pós-críticas da juventude: juvenilização, tribalismo e socialização ativa

RESUMO

Trata-se da revisão analítica da bibliografia sobre sociologia da juventude para compreender as concepções desse tema na contemporaneidade. São teorias pós-críticas que apresentam duas tendências: uma é influenciada pelas correntes pós-modernistas e pós-estruturalistas, e a outra, pelas teorias da segunda modernidade, que refletem sobre as socializações ativas. Estas teorias tornam a sociologia da juventude uma especialidade repleta de referenciais imprecisas, como socialização, transição e tribos.

SOBRE O DOCUMENTO

  • Data de publicação: 12/2015
  • Autor(es): Groppo, Luis Antonio
  • Local de publicação: Manizales
  • Instituição(ões) relacionada(s): Centro de Estudios Avanzados en Niñez y Juventud - Universidad de Manizales (Editora)
  • Identificadores: ISSN 1692-715X
  • Fonte: http://www.scielo.org.co/pdf/rlcs/v13n2/v13n2a02.pdf
  • Suporte: Texto
  • Tipologia: Artigo
  • Tamanho: 13 páginas
  • Edição: Volume 13; Número 2
  • Tipo Licença: CC BY-NC-ND - Atribuição/NãoComercial/SemDerivações