Artigo

Quando “nacional” e “comum” adjetivam o currículo da escola pública

RESUMO

O texto analisa processos de significação dos termos nacional e comum nas articulações discursivas, em meio aos debates curriculares atuais que definem a escola pública em dois contextos nacionais: Brasil e França,,a partir do diálogo entre as contribuições da pauta pós-fundacional e dos estudos recentes da educação comparada, evidenciando as diferenças nas hibridizações discursivas de cada contexto.

SOBRE O DOCUMENTO

ATENÇÃO

Por conta das restrições de uso e acesso informados pelo autor e/ou pela fonte de origem deste arquivo, este documento apenas pode ser visualizado pelo usuário. Qualquer outra tentativa de uso não é permitida (tais como divulgação, reprodução ou download), cabendo ao usuário a responsabilidade sobre tal conduta irregular, conforme o aceite de nossos Termos de Uso e Políticas de Privacidade.

Por conta das restrições de uso e acesso informados pelo autor e/ou pela fonte de origem deste arquivo, este documento apenas pode ser visualizado pelo usuário no desktop. Qualquer outra tentativa de uso não é permitida (tais como divulgação, reprodução ou download), cabendo ao usuário a responsabilidade sobre tal conduta irregular, conforme o aceite de nossos Termos de Uso e Políticas de Privacidade.