Artigo

Práticas de leitura: quais rumos para favorecer a expressão do sujeito leitor?

RESUMO

O estudo reflete sobre a dimensão subjetiva da leitura em contexto escolar. Estabelece-se, nele, uma distinção entre leitura analítica (frequentemente a única praticada na escola) e leitura cursiva (leituras livres de coerção avaliativa). Estas últimas, desde 2001, inserem-se no currículo do Ensino Médio como uma nova possibilidade de ensino de literatura. As pesquisas mostram que, neste caso, o processo de elaboração semântica se enraiza na experiência do sujeito. Afirma-se que o investimento subjetivo do leitor é uma necessidade funcional da leitura literária.

SOBRE O DOCUMENTO

  • Data de publicação: 04/2012
  • Autor(es): Rouxel, Annie
  • Local de publicação: São Paulo
  • Instituição(ões) relacionada(s): Fundação Carlos Chagas (Editora)
  • Identificadores: ISSN 1980-5314
  • Fonte: http://www.scielo.br/pdf/cp/v42n145/15.pdf
  • Data de Acesso à Fonte: 16/09/2016
  • Suporte: Texto
  • Tipologia: Artigo
  • Tamanho: 12 páginas
  • Edição: Volume 42; Número 145
  • Tipo Licença: CC BY-NC - Atribuição/NãoComercial