Artigo

Is there a crack epidemic among students in Brazil? Comments on media and public health issues

RESUMO

Nos último anos, o Governo Federal e a mídia brasileira relataram uma epidemia de crack. Este estudo hipotetiza que, entre estudantes, o consumo de crack não aumentou nas taxas informadas pela mídia. Foram coletados 50.890 questionários de estudantes brasileiros de Ensinos Fundamental e Médio das 27 capitais de Estado. Os dados entre estudantes não corroboram "a epidemia de crack" divulgada pela mídia. Medidas do governo para tratar e prevenir o uso de crack são incentivadas, entretanto, o termo epidemia tem sido usado de maneira imprópria.

SOBRE O DOCUMENTO

  • Data de publicação: 09/2012
  • Autor(es): Dutenhefner, Zila van der Meer Sanchez | Nappo, Solange Aparecida | Ribeiro, Luciana Abeid
  • Local de publicação: Rio de Janeiro
  • Instituição(ões) relacionada(s): Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (Editora)
  • Identificadores: ISSN 1678-4464
  • Fonte: http://www.scielo.br/pdf/csp/v28n9/v28n9a04.pdf
  • Data de Acesso à Fonte: 08/09/2016
  • Suporte: Texto
  • Tipologia: Artigo
  • Tamanho: 07 páginas
  • Edição: Volume 28; Número 9
ATENÇÃO

Por conta das restrições de uso e acesso informados pelo autor e/ou pela fonte de origem deste arquivo, este documento apenas pode ser visualizado pelo usuário. Qualquer outra tentativa de uso não é permitida (tais como divulgação, reprodução ou download), cabendo ao usuário a responsabilidade sobre tal conduta irregular, conforme o aceite de nossos Termos de Uso e Políticas de Privacidade.

Por conta das restrições de uso e acesso informados pelo autor e/ou pela fonte de origem deste arquivo, este documento apenas pode ser visualizado pelo usuário no desktop. Qualquer outra tentativa de uso não é permitida (tais como divulgação, reprodução ou download), cabendo ao usuário a responsabilidade sobre tal conduta irregular, conforme o aceite de nossos Termos de Uso e Políticas de Privacidade.